Mudanças (Novamente)

Olá pessoal!

Tudo bem?

Sei que estou afastado do blog há muito tempo e posso até dizer que ele ficou “abandonado”.

Em fevereiro de 2012 eu publiquei um post entitulado Mudanças.

Naquele post eu citava que iniciaria um desafio como Gerente de Operações pela Discover.

Depois de quase 2 anos e meio à frente da área de Operações da Discover posso dizer que aprendi muito! Foi uma experiência incrível!

Porém, a minha veia técnica nunca me abandonou e no fundo eu não havia deixado de ser técnico, mesmo atuando como gestor.

Aos que conviveram comigo neste período, puderam observar que não deixei de atuar como DBA, além de tantas outras funções técnicas.

Sou da teoria que sempre devemos buscar aquilo que nos realiza e nos torna mais felizes, tanto na vida pessoal quanto na profissional.

E depois de quase 2 anos e meio, tomei uma decisão em busca desta realização profissional e estou de volta a atuar integralmente na área técnica, como DBA.

Iniciei como Consultor Oracle na equipe de ACS da Oracle. Esta área é responsável pela entrega de serviços avançados aos clientes, destacando aí implementações de Exadata, Migrações de bases de dados de missão crítica, administração de ambientes de missão crítica e muitas outras tarefas que podem ser verificadas aqui -> Oracle ACS Brasil. Esta é a equipe que o meu amigo e famoso ACE Victor Armbrust atua na liderança técnica.

Desta vez posso afirmar que o blog retornará à ativa, bem como artigos mensais no Portal GPO, já que estou em débito com o pessoal de lá: Sérgio Willians, Roberto Maccabelli e o Victor Armbrust.

É isso, logo logo teremos posts bastante frequentes por aqui!

Um abraço!
Vinicius 







----------------------------------------------------------------------------

Copyright:

Este site e todo o conteúdo aqui publicado pertence ao Blog ViniciusDBA.com.br e possui seus respectivos direitos autorais.

O Conteúdo desde Blog não deve ser publicado, distribuído ou transmitido sem autorização prévia de seu autor.

Oracle e seus produtos são marcas registradas da Oracle Corporation® (http://www.oracle.com) Todo o material aqui encontrado é mantido sem ajuda financeira e mantém como propriedade de seu fundador/escritor.

Disclaimer:
The views expressed on this blog are my own and do not necessarily reflect the views of Oracle.
As opiniões publicadas neste blog (http://www.viniciusdba.com.br) são pessoais e não necessariamente representam a visão da Oracle.


Toda informação aqui encontrado é oferecida através do uso do bom senso e boa fé do seus leitores e não deve ser considerada como material oficial da Oracle Corporation (http://www.oracle.com).

O Autor (e contribuidores) não considera as informações aqui como oficiais e/ou permitidas para redistribuição. Ao utilizar o site http://www.viniciusdba.com.br o leitor deve entender e aceitar que as informações aqui encontradas são de direitos autorais do Autor e contribuidores.

O blog http://www.viniciusdba.com.br não faz revisão de conteúdo publicado por outros como comentários bem como posts em grupo de usuários ou portais.

Seus autores não necessariamente concordam ou apoiam opiniões de seus leitores.

ESTE É UM SITE INDEPENDENTE E NÃO REPRESENTA A ORACLE CORPORATION® (http://www.oracle.com) EM NENHUM SENTIDO. AS OPINIÕES E CONTEÚDOS AQUI ENCONTRADOS NÃO POSSUEM RELAÇÃO COM A VISÃO DA ORACLE CORPORATION®. ESTE SITE NÃO POSSUI NENHUM APOIO OU PATROCINIO DA ORACLE CORPORATION®.

Oracle Database 12c

Olá pessoal!

Tudo bem?

Bom, o post de hoje será breve.

A Oracle disponibilizou hoje para download o Oracle Database 12c, nova versão do banco de dados.

Links:

Linux x86-64

Solaris x86-64

Solaris Sparc

Documentação (Arquivo zip)

É isso! Boa diversão à todos!

Abraços
Vinicius 







----------------------------------------------------------------------------

Copyright:

Este site e todo o conteúdo aqui publicado pertence ao Blog ViniciusDBA.com.br e possui seus respectivos direitos autorais.

O Conteúdo desde Blog não deve ser publicado, distribuído ou transmitido sem autorização prévia de seu autor.

Oracle e seus produtos são marcas registradas da Oracle Corporation® (http://www.oracle.com) Todo o material aqui encontrado é mantido sem ajuda financeira e mantém como propriedade de seu fundador/escritor.

Disclaimer:
The views expressed on this blog are my own and do not necessarily reflect the views of Oracle.
As opiniões publicadas neste blog (http://www.viniciusdba.com.br) são pessoais e não necessariamente representam a visão da Oracle.


Toda informação aqui encontrado é oferecida através do uso do bom senso e boa fé do seus leitores e não deve ser considerada como material oficial da Oracle Corporation (http://www.oracle.com).

O Autor (e contribuidores) não considera as informações aqui como oficiais e/ou permitidas para redistribuição. Ao utilizar o site http://www.viniciusdba.com.br o leitor deve entender e aceitar que as informações aqui encontradas são de direitos autorais do Autor e contribuidores.

O blog http://www.viniciusdba.com.br não faz revisão de conteúdo publicado por outros como comentários bem como posts em grupo de usuários ou portais.

Seus autores não necessariamente concordam ou apoiam opiniões de seus leitores.

ESTE É UM SITE INDEPENDENTE E NÃO REPRESENTA A ORACLE CORPORATION® (http://www.oracle.com) EM NENHUM SENTIDO. AS OPINIÕES E CONTEÚDOS AQUI ENCONTRADOS NÃO POSSUEM RELAÇÃO COM A VISÃO DA ORACLE CORPORATION®. ESTE SITE NÃO POSSUI NENHUM APOIO OU PATROCINIO DA ORACLE CORPORATION®.

 

Com grande sucesso, o GUOB prepara mais uma edição de seu evento nacional no dia 10/08/2013 em São Paulo no Hotel Blue Tree Morumbi, o qual proporcionará um grande encontro de usuários de tecnologia Oracle do Brasil com a participação de palestrantes internacionais e nacionais.

Estarão presentes palestrantes como Jonathan Lewis, Joel Perez, Roy Swonger, Leandro Camargo, Dana Singlaterry, Ultan Obroin, Bruno Borges, Tim Hall, Marcus Vinicius e Ricardo Portilho.

Como resultado esperado contaremos com a qualidade das palestras, as quais garantirão o investimento dos participantes em dedicar um dia para estar presente em nosso evento. Além do netwoking proporcionado aos associados do GUOB e aos profissionais usuários de tecnologia Oracle.

Participe da 4o. edição do GUOB TECH DAY 2013 / OTN TOUR LAD. Faça sua inscrição ainda hoje.

Palestrantes: http://guob.eventize.com.br/index.php?pagina=9

Agenda: http://guob.eventize.com.br/index.php?pagina=3

Valores: http://guob.eventize.com.br/index.php?pagina=4

Local: Hotel Blue Three Towers

Bairro: Morumbi

Cidade: São Paulo-SP

Próximo à estação Morumbi da CPTM (Trem)

Mapa:

View Larger Map

Exibir mapa ampliado

Abraços!

Vinicius 







----------------------------------------------------------------------------

Copyright:

Este site e todo o conteúdo aqui publicado pertence ao Blog ViniciusDBA.com.br e possui seus respectivos direitos autorais.

O Conteúdo desde Blog não deve ser publicado, distribuído ou transmitido sem autorização prévia de seu autor.

Oracle e seus produtos são marcas registradas da Oracle Corporation® (http://www.oracle.com) Todo o material aqui encontrado é mantido sem ajuda financeira e mantém como propriedade de seu fundador/escritor.

Disclaimer:
The views expressed on this blog are my own and do not necessarily reflect the views of Oracle.
As opiniões publicadas neste blog (http://www.viniciusdba.com.br) são pessoais e não necessariamente representam a visão da Oracle.


Toda informação aqui encontrado é oferecida através do uso do bom senso e boa fé do seus leitores e não deve ser considerada como material oficial da Oracle Corporation (http://www.oracle.com).

O Autor (e contribuidores) não considera as informações aqui como oficiais e/ou permitidas para redistribuição. Ao utilizar o site http://www.viniciusdba.com.br o leitor deve entender e aceitar que as informações aqui encontradas são de direitos autorais do Autor e contribuidores.

O blog http://www.viniciusdba.com.br não faz revisão de conteúdo publicado por outros como comentários bem como posts em grupo de usuários ou portais.

Seus autores não necessariamente concordam ou apoiam opiniões de seus leitores.

ESTE É UM SITE INDEPENDENTE E NÃO REPRESENTA A ORACLE CORPORATION® (http://www.oracle.com) EM NENHUM SENTIDO. AS OPINIÕES E CONTEÚDOS AQUI ENCONTRADOS NÃO POSSUEM RELAÇÃO COM A VISÃO DA ORACLE CORPORATION®. ESTE SITE NÃO POSSUI NENHUM APOIO OU PATROCINIO DA ORACLE CORPORATION®.

Olá pessoal!

Como citei em dezembro, participei do Oracle OpenWorld Latin America 2012.

Neste evento, mais uma vez estive no stand da Discover. Além disso, tive a honra de participar de um mini-theater organizado pelo OTN da América Latina.

Espero que gostem:

Vinicius 







----------------------------------------------------------------------------

Copyright:

Este site e todo o conteúdo aqui publicado pertence ao Blog ViniciusDBA.com.br e possui seus respectivos direitos autorais.

O Conteúdo desde Blog não deve ser publicado, distribuído ou transmitido sem autorização prévia de seu autor.

Oracle e seus produtos são marcas registradas da Oracle Corporation® (http://www.oracle.com) Todo o material aqui encontrado é mantido sem ajuda financeira e mantém como propriedade de seu fundador/escritor.

Disclaimer:
The views expressed on this blog are my own and do not necessarily reflect the views of Oracle.
As opiniões publicadas neste blog (http://www.viniciusdba.com.br) são pessoais e não necessariamente representam a visão da Oracle.


Toda informação aqui encontrado é oferecida através do uso do bom senso e boa fé do seus leitores e não deve ser considerada como material oficial da Oracle Corporation (http://www.oracle.com).

O Autor (e contribuidores) não considera as informações aqui como oficiais e/ou permitidas para redistribuição. Ao utilizar o site http://www.viniciusdba.com.br o leitor deve entender e aceitar que as informações aqui encontradas são de direitos autorais do Autor e contribuidores.

O blog http://www.viniciusdba.com.br não faz revisão de conteúdo publicado por outros como comentários bem como posts em grupo de usuários ou portais.

Seus autores não necessariamente concordam ou apoiam opiniões de seus leitores.

ESTE É UM SITE INDEPENDENTE E NÃO REPRESENTA A ORACLE CORPORATION® (http://www.oracle.com) EM NENHUM SENTIDO. AS OPINIÕES E CONTEÚDOS AQUI ENCONTRADOS NÃO POSSUEM RELAÇÃO COM A VISÃO DA ORACLE CORPORATION®. ESTE SITE NÃO POSSUI NENHUM APOIO OU PATROCINIO DA ORACLE CORPORATION®.

Oracle OpenWorld LatinAmerica 2012

Olá pessoal,

Tudo bem?

Estou devendo o post com tudo o que aconteceu no Oracle OpenWorld San Francisco 2012. Semana que vem farei tudo de uma única vez.

Bom, hoje começa em São Paulo o Oracle OpenWorld LatinAmerica 2012.

A Discover mais uma vez estará com stand no evento, ao lado dos DEMOgrounds. Estarei no stand nesta terça à tarde, na quarta-feira em período integral e na quinta-feira ainda não tenho o período definido, mas, atualizarei o blog com esta informação.

Não deixem de comparecer também ao OTN Lounge, área organizada pelo pessoal do OTN e que contará com o apoio do Pablo Ciccarello.

Durante o evento, haverão sessões de “mini-theater” com alguns Oracle ACE’s da América Latina. Será uma oportunidade bacana de falar com o pessoal da nossa região.

Encaminho a agenda dos mini-theaters que ocorrerão no OTN Lounge durante o OOW.

Um abraço!

Vinicius 







----------------------------------------------------------------------------

Copyright:

Este site e todo o conteúdo aqui publicado pertence ao Blog ViniciusDBA.com.br e possui seus respectivos direitos autorais.

O Conteúdo desde Blog não deve ser publicado, distribuído ou transmitido sem autorização prévia de seu autor.

Oracle e seus produtos são marcas registradas da Oracle Corporation® (http://www.oracle.com) Todo o material aqui encontrado é mantido sem ajuda financeira e mantém como propriedade de seu fundador/escritor.

Disclaimer:
The views expressed on this blog are my own and do not necessarily reflect the views of Oracle.
As opiniões publicadas neste blog (http://www.viniciusdba.com.br) são pessoais e não necessariamente representam a visão da Oracle.


Toda informação aqui encontrado é oferecida através do uso do bom senso e boa fé do seus leitores e não deve ser considerada como material oficial da Oracle Corporation (http://www.oracle.com).

O Autor (e contribuidores) não considera as informações aqui como oficiais e/ou permitidas para redistribuição. Ao utilizar o site http://www.viniciusdba.com.br o leitor deve entender e aceitar que as informações aqui encontradas são de direitos autorais do Autor e contribuidores.

O blog http://www.viniciusdba.com.br não faz revisão de conteúdo publicado por outros como comentários bem como posts em grupo de usuários ou portais.

Seus autores não necessariamente concordam ou apoiam opiniões de seus leitores.

ESTE É UM SITE INDEPENDENTE E NÃO REPRESENTA A ORACLE CORPORATION® (http://www.oracle.com) EM NENHUM SENTIDO. AS OPINIÕES E CONTEÚDOS AQUI ENCONTRADOS NÃO POSSUEM RELAÇÃO COM A VISÃO DA ORACLE CORPORATION®. ESTE SITE NÃO POSSUI NENHUM APOIO OU PATROCINIO DA ORACLE CORPORATION®.

Olá pessoal,

Tudo bem?

Gostaria de compartilhar uma excelente notícia: sexta-feira, 28/09, embarco para os Estados Unidos com destino à San Francisco, na Califórnia, para participar do Oracle OpenWorld 2012.

Esta é a segunda vez que terei a oportunidade de participar deste grandioso evento. Novamente lembro que diferentemente do evento que acontece no Brasil, o evento de lá tem o lado técnico muito forte, reunindo mais de 2000 palestras, sendo que aproximadamente 160 serão feitas por Oracle ACE’s.

Bom, este sonho só foi possível ser realizado graças à ajuda de:

  • Oracle ACE Program: que cedeu o convite para os ACE’s que demonstraram interesse em participar do evento;
  • Discover: a consultoria para qual trabalho. A Discover está patrocinando minha viagem e hospedagem.

Sem eles eu não realizaria mais um sonho!

Obrigado ao time do Oracle ACE Program, em especial à Lillian e à Vikki!

Torno público mais uma vez o meu orgulho em fazer parte do time da Discover, a primeira parceira Oracle a se especializar no Database 11g no Brasil quando esta trilha de especialização foi criada dentro do OPN (o rede de parceiros da Oracle). Vou utilizar as palavras do meu amigo Neto, também Oracle ACE, que trabalha na Netapp: “I love this company!”

O evento começará no domingo, 30/09, e terminará na quinta-feira, 04/10.

Além das palestras e cursos hands-on que participarei, também ocorrerão eventos de confraternização.

Participarei do Oracle ACE Dinner, organizado pelo Oracle ACE Program, onde no primeiro dia de evento ocorrerá um jantar com os ACE’s que estiverem participando do evento.

Neste ano teremos recorde em participação de ACE’s brasileiros: haverão três. Eu, Rodrigo Almeida e Neto. Nós já confirmamos presença no Oracle ACE Dinner. Tentaremos montar um podcast lá direto do OOW, com os três ACE’s. Vamos ver se conseguimos!

Também terei a oportunidade de falar mais uma vez com um grande mestre do mundo Oracle: Alex Zaballa.

Também ocorrerá o Bloggers Meetup, organizado pela Pythian e promovido pelo Oracle Technology Network (OTN).

Além destes dois eventos, ocorrerá o Oracle Appreciation Event, na quarta-feira, com shows de Pearl Jam e Kings Of Leon. Também ocorrerá durante o evento shows num “evento” chamado Oracle Music Festival.

Bom, minha agenda de palestras será a seguinte:

Um abraço!

Vinicius







----------------------------------------------------------------------------

Copyright:

Este site e todo o conteúdo aqui publicado pertence ao Blog ViniciusDBA.com.br e possui seus respectivos direitos autorais.

O Conteúdo desde Blog não deve ser publicado, distribuído ou transmitido sem autorização prévia de seu autor.

Oracle e seus produtos são marcas registradas da Oracle Corporation® (http://www.oracle.com) Todo o material aqui encontrado é mantido sem ajuda financeira e mantém como propriedade de seu fundador/escritor.

Disclaimer:
The views expressed on this blog are my own and do not necessarily reflect the views of Oracle.
As opiniões publicadas neste blog (http://www.viniciusdba.com.br) são pessoais e não necessariamente representam a visão da Oracle.


Toda informação aqui encontrado é oferecida através do uso do bom senso e boa fé do seus leitores e não deve ser considerada como material oficial da Oracle Corporation (http://www.oracle.com).

O Autor (e contribuidores) não considera as informações aqui como oficiais e/ou permitidas para redistribuição. Ao utilizar o site http://www.viniciusdba.com.br o leitor deve entender e aceitar que as informações aqui encontradas são de direitos autorais do Autor e contribuidores.

O blog http://www.viniciusdba.com.br não faz revisão de conteúdo publicado por outros como comentários bem como posts em grupo de usuários ou portais.

Seus autores não necessariamente concordam ou apoiam opiniões de seus leitores.

ESTE É UM SITE INDEPENDENTE E NÃO REPRESENTA A ORACLE CORPORATION® (http://www.oracle.com) EM NENHUM SENTIDO. AS OPINIÕES E CONTEÚDOS AQUI ENCONTRADOS NÃO POSSUEM RELAÇÃO COM A VISÃO DA ORACLE CORPORATION®. ESTE SITE NÃO POSSUI NENHUM APOIO OU PATROCINIO DA ORACLE CORPORATION®.

 

Série de artigos sobre Instalação do Oracle RAC:

Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 1: Pré-requisitos
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 2: Criação da VM
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 3: Instalação do Linux
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 4: Configuração do Linux
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 5: Clonagem da VM
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 6: Pré-instalação do RAC
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 7: Instalação do Oracle Clusterware
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 8: Instalação do Patchset 10.2.0.4 no Clusterware
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 9: Instalação do Oracle Database
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 10: Instalação do Patchset 10.2.0.4 no Oracle Database
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 11: Criação do Listener no Cluster
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 12: Criação do ASM no Cluster
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 13: Criação do Banco de Dados no Cluster
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 14: Criação do Serviço para Load Balance e Failover

Conforme prometido, série de artigos para adição de um nó ao cluster:

Adição/Remoção de Nó – Parte 1: Pré-requisitos de software
Adição/Remoção de Nó – Parte 2: Criação da 3ª Máquina Virtual
Adição/Remoção de Nó – Parte 3: Instalação do Linux

Adição/Remoção de Nó – Parte 4: Configuração do Linux

===================================
Olá pessoal!
Falta pouco para que iniciemos de fato a adição do nó mvrac3 ao cluster!
Neste artigo de hoje, veremos os seguintes itens:

  • Criação de equivalência de usuários para acesso SSH entre os 3 nós;
  • Scan dos discos ASM no servidor mvrac3;
  • Criação de block devices no servidor mvrac3.

Vamos lá!

Com o servidor mvrac3 desligado, precisaremos pegar as referências dos discos attachados aos servidores mvrac1 e mvrac2 que desempenham o papel de disco do storage.

Pelo Windows Explorer, vá em G:\VMware\mvrac1.

Procure por um arquivo com a extensão VMX e abra-o num editor de textos, selecione e copie o seguinte trecho do arquivo:

scsi1.present = "TRUE"
scsi1:0.present = "TRUE"
scsi1:0.fileName = "G:\VMWARE\SharedDisks\sdisk01.vmdk"
scsi1:0.mode = "independent-persistent"
scsi1:1.present = "TRUE"
scsi1:1.fileName = "G:\VMWARE\SharedDisks\sdisk02.vmdk"
scsi1:1.mode = "independent-persistent"
scsi1:2.present = "TRUE"
scsi1:2.fileName = "G:\VMWARE\SharedDisks\sdisk03.vmdk"
scsi1:2.mode = "independent-persistent"
scsi1.virtualDev = "lsilogic"

Cole este trecho no final do arquivo com a extensão VMX no diretório G:\VMWare\mvrac3. Salve o arquivo e mande iniciar a máquina virtual.

Como já citado anteriormente, fizemos a instalação dos produtos em sistemas de arquivos (file systems) locais. Como havíamos criado chaves SSH para o usuário oracle dos nós mvrac1 e mvrac2, deixamos estabelecida a equivalência de usuário entre este usuário nos servidores já citados. A equivalência de usuário também é chamada de relação de confiança. Nesta relação de confiança, a comunicação entre os servidores ocorre sem a solicitação de senha, isto é um pré-requisito para ambientes em Cluster Oracle, pois o Oracle Universal Installer (OUI), dbca, netca, emca, OPatch, dentre outras ferramentas, sempre realizarão cópias de arquivos entre os nós do cluster. A equivalência de usuário poderá ocorrer através de duas maneiras:

  • rsh/rcp;
  • ssh/scp.

A configuração por rsh/rcp é mais simples de ser feita, no entanto, não é a recomendada, já que não é segura. Já no ssh/scp, os dados são enviados pela rede de forma criptografada, o que aumenta a segurança. Inclusive, em muitas empresas, as portas utilizadas em rsh/rcp nem são liberadas no firewall por motivos de segurança. A configuração do ssh/scp é um pouco mais chata, mas é a que veremos aqui por ser a mais segura.

Para realizar a configuração da equivalência de usuários para acesso via SSH, é necessário criar as chaves SSH de acesso ao usuário. Como a equivalência de usuários já existe entre os servidores mvrac1 e mvrac2 para o usuário oracle, os passos serão esses:

  • Criação das chaves do usuário oracle do servidor mvrac3;
  • Criação das chaves do usuário oracle do servidor mvrac2;
  • Append do arquivo de chaves autorizadas no servidor mvrac1, incluindo as chaves SSH do usuário oracle do servidor mvrac3. Inclusão do servidor mvrac3 num arquivo de hosts conhecidos para não mais confirmar o acesso via SSH e isso ser feito automaticamente entre os servidores.

Então, vamos para o primeiro passo, criar as chaves do usuário oracle no servidor mvrac3. Com o usuário oracle a partir do servidor mvrac3:

[oracle@mvrac3 ~]$ cd /home/oracle
[oracle@mvrac3 ~]$ mkdir .ssh
[oracle@mvrac3 ~]$ cd .ssh
[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh-keygen -t dsa

Pressionar [ENTER] até voltar para o shell.

[oracle@mvrac3 .ssh]$ ssh-keygen -t rsa

Pressionar [ENTER] até voltar para o shell.

Vamos verificar o tamanho do arquivo de chaves autorizadas. No servidor mvrac1:

[oracle@mvrac1 .ssh]$ ls -l authorized_keys
-rw-r--r-- 1 oracle oinstall 2072 Aug 16 19:43 authorized_keys

Observem que o arquivo authorized_keys tem 2072 bytes de tamanho, pois, por enquanto, só possui as chaves do servidor mvrac1 e mvrac2. Agora, colocaremos dentro desse mesmo arquivo, o conteúdo das chaves públicas do usuário oracle do servidor mvrac3:

[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac3 cat `pwd`/*.pub >> authorized_keys
The authenticity of host 'mvrac3 (172.23.10.13)' can't be established. RSA key fingerprint is ee:df:af:11:67:a9:b5:0a:e0:8f:3d:69:2a:3f:ef:6e. Are you sure you want to continue connecting (yes/no)? yes

Observem que eu tive que confirmar com yes e em seguida, terei que colocar a senha do usuário oracle do servidor mvrac3:

oracle@mvrac3's password:

Vamos verificar o tamanho do arquivo de chaves autorizadas após a inclusão das chaves do servidor mvrac3. No servidor mvrac1:

[oracle@mvrac1 .ssh]$ ls -l authorized_keys
-rw-r--r-- 1 oracle oinstall 3108 Sep 18 20:43 authorized_keys

Observem que o arquivo authorized_keys tem 3108 bytes de tamanho, e, desta forma, podemos concluir que o mesmo aumentou de tamanho. Logo, as chaves do servidor mvrac3 também estão no arquivo.

Esta versão de arquivo (com as chaves dos servidores mvrac1, mvrac2 e mvrac3 ainda existe somente no servidor mvrac1. Devemos copiá-lo para o servidor mvrac2 e também no servidor mvrac3, nesse mesmo diretório, /home/oracle/.ssh. Como este arquivo ainda não existe no servidor mvrac3, a senha para este servidor será solicitada:

[oracle@mvrac1 .ssh]$ scp -p authorized_keys mvrac2:`pwd`
authorized_keys         100% 3108     2.0KB/s   00:00
[oracle@mvrac1 .ssh]$ scp -p authorized_keys mvrac3:`pwd`
oracle@mvrac3's password:
authorized_keys         100% 3108     2.0KB/s   00:00

Bom, como no servidor mvrac1 eu estava no diretório /home/oracle/.ssh. E o arquivo authorized_keys tem que ir para o mesmo diretório no servidor mvrac2 e também no servidor mvrac3, observem que eu usei um comando do Linux dentro do comando scp. O comando foi o pwd. E sempre que quisermos usar um comando dentro de outro comando, deveremos colocá-lo entre crases: `pwd`. Dessa forma, ele executará o comando pwd no servidor mvrac1 e com base na saída do comando (/home/oracle/.ssh), jogará o arquivo dentro desse diretório no outro servidor. Se o diretório não existisse, teríamos um erro.

Vamos testar para ver se a equivalência de usuários está funcionando?

[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac3.viniciusdba.com.br date
The authenticity of host 'mvrac3.viniciusdba.com.br (172.23.10.13)' can't be established.
RSA key fingerprint is ee:df:af:11:67:a9:b5:0a:e0:8f:3d:69:2a:3f:ef:6e.
Are you sure you want to continue connecting (yes/no)? yes
Warning: Permanently added 'mvrac3.viniciusdba.com.br' (RSA) to the list of known hosts.
Wed Sep 18 20:52:38 BRT 2012

Observem que eu tive que digitar yes. Mas não precisei mais digitar a senha. Porque?

Não precisei digitar mais a senha porque a equivalência de usuários funcionou. Mas, o host mvrac3.viniciusdba.com.br ainda não é um host conhecido para o SSH. Dessa forma, no servidor mvrac1, com o usuário oracle, deveremos fazer o seguinte:

ssh mvrac3 date
ssh mvrac3-priv date
ssh mvrac3.viniciusdba.com.br date
ssh mvrac3-priv.viniciusdba.com.br date

Em todos as saídas, deveremos sempre confirmar com yes:

Are you sure you want to continue connecting (yes/no)? yes

Quando executar as linhas acima, para confirmar se está tudo OK, basta refazer o comando incluindo todos os servidores:

ssh mvrac1 date
ssh mvrac1-priv date
ssh mvrac1.viniciusdba.com.br date
ssh mvrac1-priv.viniciusdba.com.br date
ssh mvrac2 date
ssh mvrac2-priv date
ssh mvrac2.viniciusdba.com.br date
ssh mvrac2-priv.viniciusdba.com.br date
ssh mvrac3 date
ssh mvrac3-priv date
ssh mvrac3.viniciusdba.com.br date
ssh mvrac3-priv.viniciusdba.com.br date

Ele não deverá mais pedir confirmação para nenhum host:

[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac3 date
Wed Sep 18 20:54:00 BRT 2012
[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac1-priv date
Wed Sep 18 20:54:00 BRT 2012
[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac1.viniciusdba.com.br date
Wed Feb 18 20:54:00 BRT 2012
[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac1-priv.viniciusdba.com.br date
Wed Feb 18 20:54:01 BRT 2012
[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac2 date
Wed Feb 18 20:54:01 BRT 2012
[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac2-priv date
Wed Feb 18 20:54:02 BRT 2012
[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac2.viniciusdba.com.br date
Wed Feb 18 20:54:02 BRT 2012
[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac2-priv.viniciusdba.com.br date
Wed Sep 18 20:54:03 BRT 2012
[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac3 date
Wed Feb 18 20:54:04 BRT 2012
[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac3-priv date
Wed Feb 18 20:54:05 BRT 2012
[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac3.viniciusdba.com.br date
Wed Feb 18 20:54:06 BRT 2012
[oracle@mvrac1 .ssh]$ ssh mvrac3-priv.viniciusdba.com.br date
Wed Sep 18 20:54:07 BRT 2012

Isso atualizará no servidor mvrac1, dentro do diretório corrente, /home/oracle/.ssh, o arquivo known_hosts (hosts conhecidos):

[oracle@mvrac1 .ssh]$ ls -l known_hosts
-rw-r--r-- 1 oracle oinstall 4869 Sep 20 20:54 known_hosts

Agora basta copiar esse arquivo para o outro servidor:

[oracle@mvrac1 .ssh]$ scp -p known_hosts mvrac2:`pwd`
known_hosts             100% 4869     3.2KB/s   00:00
[oracle@mvrac1 .ssh]$ scp -p known_hosts mvrac3:`pwd`
known_hosts             100% 4869     3.2KB/s   00:00

Pronto! Equivalência de usuários devidamente configurada!

Agora checar o particionamento de discos.

Como vocês se lembram, temos 4 discos disponibilizados:

  • 1 disco de 12GB (disco local);
  • 3 discos de 5GB (discos storage).

Não mexeremos nas partições do disco local, pois essas já foram configuradas durante a instalação do Linux.

Temos 3 discos de 5GB. Para instalarmos o Oracle RAC precisamos do seguinte:

  • 3 partições para armazenar Voting Disk;
  • 2 partições para armazenar OCR;
  • 3 partições que serão os discos ASM.

Vamos consultar os discos existentes no servidor mvrac3? Como root:

[root@mvrac3 ~]# fdisk -l

Disk /dev/sda: 12.8 GB, 12884901888 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 1566 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

   Device Boot      Start         End      Blocks   Id  System
/dev/sda1   *           1        1435    11526606   83  Linux
/dev/sda2            1436        1566     1052257+  82  Linux swap / Solaris

Disk /dev/sdb: 5368 MB, 5368709120 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 652 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

   Device Boot      Start         End      Blocks   Id  System
/dev/sdb1               1         652     5237158+   5  Extended
/dev/sdb5               1          32      256977   83  Linux
/dev/sdb6              33          64      257008+  83  Linux
/dev/sdb7              65          96      257008+  83  Linux
/dev/sdb8              97         128      257008+  83  Linux
/dev/sdb9             129         652     4208998+  83  Linux

Disk /dev/sdc: 5368 MB, 5368709120 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 652 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

   Device Boot      Start         End      Blocks   Id  System
/dev/sdc1               1         652     5237158+   5  Extended
/dev/sdc5               1          32      256977   83  Linux
/dev/sdc6              33          64      257008+  83  Linux
/dev/sdc7              65          96      257008+  83  Linux
/dev/sdc8              97         128      257008+  83  Linux
/dev/sdc9             129         652     4208998+  83  Linux

Disk /dev/sdd: 5368 MB, 5368709120 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 652 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

   Device Boot      Start         End      Blocks   Id  System
/dev/sdd1               1         652     5237158+   5  Extended
/dev/sdd5               1          32      256977   83  Linux
/dev/sdd6              33          64      257008+  83  Linux
/dev/sdd7              65         652     4723078+  83  Linux

As partições foram listadas!

Agora, faremos o SCAN dos discos ASM.

Para fazermos as partições dos discos ASM, basta usarmos a ASMLib com o usuário root:

[root@mvrac3 oracle]# /etc/init.d/oracleasm scandisks
Scanning the system for Oracle ASMLib disks:               [  OK  ]

Agora precisamos verificar se os discos foram realmente enxergados:

[root@mvrac3 oracle]# /etc/init.d/oracleasm listdisks
ASMDISK1
ASMDISK2
ASMDISK3

Pronto! Discos do ASM listados!

Agora falta apenas criar os block devices. Usaremos o utilitário chamado UDEV para isso. Para criarmos esses dispositivos, criaremos um arquivo com as regras necessárias no diretório /etc/udev/rules.d. O arquivo precisa ter a extensão .rules.

Agora criaremos o arquivo que criará os block devices:

[root@mvrac3 oracle]# vi 63-oracle-block.rules

O conteúdo do arquivo 63-oracle-block.rules será:

KERNEL=="sdb6", NAME="ocr1", OWNER="root", GROUP="dba", MODE="0640"
KERNEL=="sdb8", NAME="voting1", OWNER="oracle", GROUP="dba", MODE="0640"
KERNEL=="sdc6", NAME="ocr2", OWNER="root", GROUP="dba", MODE="0640"
KERNEL=="sdc8", NAME="voting2", OWNER="oracle", GROUP="dba", MODE="0640"
KERNEL=="sdd6", NAME="voting3",OWNER="oracle",GROUP="dba", MODE="0640"

Após isso, faremos o restart do serviço udev:

[root@mvrac3 rules.d]# start_udev
Starting udev:                                             [  OK  ]

Agora verificaremos se os devices foram criados:

[root@mvrac3 rules.d]# ls -l /dev/ocr* /dev/voting*
brw-r----- 1 oracle dba   8, 22 Sep 18 21:34 /dev/ocr1
brw-r----- 1 oracle dba   8, 38 Sep 18 21:35 /dev/ocr2
brw-r----- 1 root   dba   8, 24 Sep 18 21:34 /dev/voting1
brw-r----- 1 root   dba   8, 40 Sep 18 21:35 /dev/voting2
brw-r----- 1 oracle dba   8, 54 Sep 18 21:35 /dev/voting3

Os dispositivos foram criados!

Nesse momento estamos prontos para iniciar a adição do Nó ao Cluster!

Nos veremos no próximo post, semana que vem!

Um abraço!

Vinicius

——————————-

PS:

Observação:

Apenas para ficar claro, sobre as partições de discos, num ambiente corporativo eu costumo pedir o seguinte:

  • 1 disco (LUN) de 2GB para utilizar as partições raw devices (esse disco posteriormente será eliminado);
  • 2 discos (LUN’s) de 512MB para utilizar as partições block devices;
  • 1 disco (LUN) de 256MB para utilizar a partição block device;
  • Quantidade “X de discos para ASM, aí vai depender do tamanho do banco de dados.






----------------------------------------------------------------------------

Copyright:

Este site e todo o conteúdo aqui publicado pertence ao Blog ViniciusDBA.com.br e possui seus respectivos direitos autorais.

O Conteúdo desde Blog não deve ser publicado, distribuído ou transmitido sem autorização prévia de seu autor.

Oracle e seus produtos são marcas registradas da Oracle Corporation® (http://www.oracle.com) Todo o material aqui encontrado é mantido sem ajuda financeira e mantém como propriedade de seu fundador/escritor.

Disclaimer:
The views expressed on this blog are my own and do not necessarily reflect the views of Oracle.
As opiniões publicadas neste blog (http://www.viniciusdba.com.br) são pessoais e não necessariamente representam a visão da Oracle.


Toda informação aqui encontrado é oferecida através do uso do bom senso e boa fé do seus leitores e não deve ser considerada como material oficial da Oracle Corporation (http://www.oracle.com).

O Autor (e contribuidores) não considera as informações aqui como oficiais e/ou permitidas para redistribuição. Ao utilizar o site http://www.viniciusdba.com.br o leitor deve entender e aceitar que as informações aqui encontradas são de direitos autorais do Autor e contribuidores.

O blog http://www.viniciusdba.com.br não faz revisão de conteúdo publicado por outros como comentários bem como posts em grupo de usuários ou portais.

Seus autores não necessariamente concordam ou apoiam opiniões de seus leitores.

ESTE É UM SITE INDEPENDENTE E NÃO REPRESENTA A ORACLE CORPORATION® (http://www.oracle.com) EM NENHUM SENTIDO. AS OPINIÕES E CONTEÚDOS AQUI ENCONTRADOS NÃO POSSUEM RELAÇÃO COM A VISÃO DA ORACLE CORPORATION®. ESTE SITE NÃO POSSUI NENHUM APOIO OU PATROCINIO DA ORACLE CORPORATION®.

Série de artigos sobre Instalação do Oracle RAC:

Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 1: Pré-requisitos
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 2: Criação da VM
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 3: Instalação do Linux
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 4: Configuração do Linux
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 5: Clonagem da VM
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 6: Pré-instalação do RAC
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 7: Instalação do Oracle Clusterware
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 8: Instalação do Patchset 10.2.0.4 no Clusterware
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 9: Instalação do Oracle Database
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 10: Instalação do Patchset 10.2.0.4 no Oracle Database
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 11: Criação do Listener no Cluster
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 12: Criação do ASM no Cluster
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 13: Criação do Banco de Dados no Cluster
Instalação do Oracle RAC 10g Release 2 – Parte 14: Criação do Serviço para Load Balance e Failover

Conforme prometido, série de artigos para adição de um nó ao cluster:

Adição/Remoção de Nó – Parte 1: Pré-requisitos de software
Adição/Remoção de Nó – Parte 2: Criação da 3ª Máquina Virtual
Adição/Remoção de Nó – Parte 3: Instalação do Linux

==============================

Olá pessoal!

Vimos no último artigo como instalar o Linux no servidor mvrac3.

Pois bem, agora precisamos configurar o nosso sistema operacional para atender os pré-requisitos necessários para instalar o software Oracle de banco de dados e clusterização.

Os pré-requisitos são citados na Documentação Oficial:

No entanto, quando o software de banco de dados 10g Release 2 foi lançado, ainda não estava disponível no mercado o Red Hat Enterprise Linux 5. Por esse motivo, nos documentos acima, essa versão de sistema operacional não é citada. Somente é possível encontrar esses pré-requisitos no Metalink (Oracle Support). Para acesso ao Metalink, é necessário ter um contrato de suporte junto à Oracle (CSI). No Metalink, é possível encontrar notas de suporte atualizadas para as versões de banco ainda suportadas pela Oracle.

A Nota 419646.1 cita os pré-requisitos necessários para instalar o Oracle 10g Release 2 no Red Hat Enterprise Linux 5 32bit.

Vamos lá, para os pacotes de sistema operacional (os RPM’s), a lista dos pré-requisitos é a seguinte:

  • binutils-2.17.50.0.6-2.el5;
  • compat-libstdc++-33-3.2.3-61;
  • elfutils-libelf-0.125-3.el5;
  • elfutils-libelf-devel-0.125;
  • gcc-4.1.1-52;
  • gcc-c++-4.1.1-52;
  • glibc-2.5-12;
  • glibc-common-2.5-12;
  • glibc-devel-2.5-12;
  • glibc-headers-2.5-12;
  • libaio-0.3.106;
  • libaio-devel-0.3.106;
  • libgcc-4.1.1-52;
  • libstdc++-4.1.1 ;
  • libstdc++-devel-4.1.1-52.e15;
  • make-3.81-1.1;
  • sysstat-7.0.0;
  • unixODBC-2.2.11;
  • unixODBC-devel-2.2.11.

Para pesquisar se temos os pacotes, uma das melhores maneiras é utilizando a seguinte sintaxe, com o binário rpm com o usuário root:

rpm -qa --queryformat "%{NAME}-%{VERSION}.%{RELEASE} (%{ARCH})\n" | grep package_name

Como exemplo, vou pesquisar o pacote binutils:

rpm -qa --queryformat "%{NAME}-%{VERSION}.%{RELEASE} (%{ARCH})\n" | grep binutils

A saída do comando será:

binutils-2.17.50.0.6.9.el5 (i386)

De acordo com a lista acima, e com a instalação do sistema operacional realizada, os únicos pacotes que ainda precisamos instalar são os seguintes:

elfutils-libelf-devel-0.125;
libaio-devel-0.3.106;
unixODBC-2.2.11;
unixODBC-devel-2.2.11.

Para instalar esses pacotes, primeiramente devemos apontar na Console da VMWare que essa máquina virtual utilizará a imagem ISO do Linux:

Após isso, deveremos montar o DVD no sistema operacional, acessar o DVD e instalar os pacotes restantes:

[root@mvrac3 ~]# mount /dev/hdc /media
mount: block device /dev/hdc is write-protected, mounting read-only
[root@mvrac3 ~]# cd /media/Server/
[root@mvrac3 Server]# rpm -ivh elfutils-libelf-devel*
warning: elfutils-libelf-devel-0.137-3.el5.i386.rpm: Header V3 DSA signature: NOKEY, key ID 1e5e0159
Preparing...                ############################### [100%]
   1:elfutils-libelf-devel-s############################### [ 50%]
   2:elfutils-libelf-devel  ############################### [100%]
[root@mvrac3 Server]# rpm -ivh libaio-devel*
warning: libaio-devel-0.3.106-3.2.i386.rpm: Header V3 DSA signature: NOKEY, key ID 1e5e0159
Preparing...                ############################### [100%]
   1:libaio-devel           ############################### [100%]
[root@mvrac3 Server]# rpm -ivh unixODBC*
warning: unixODBC-2.2.11-7.1.i386.rpm: Header V3 DSA signature: NOKEY, key ID 1e5e0159
Preparing...                ############################### [100%]
   1:unixODBC               ############################### [ 33%]
   2:unixODBC-devel         ############################### [ 67%]
   3:unixODBC-kde           ############################### [100%]

Pronto! Uma parte dos pré-requisitos foi concluída!

O próximo passo serão os parâmetros de kernel.

Os seguintes parâmetros precisam ser adicionados ao arquivo de configuração /etc/sysctl.conf

kernel.shmmni = 4096
kernel.sem = 250 32000 100 128
net.ipv4.ip_local_port_range = 9000 65500
net.core.rmem_default = 1048576
net.core.rmem_max = 1048576
net.core.wmem_default = 262144
net.core.wmem_max = 262144

Após colocar esses parâmetros no arquivo acima especificado, para efetivar os parâmetros no sistema operacional, o seguinte comando deverá ser executado como root:

sysctl -p

Agora, faremos a criação dos grupos e usuário no sistema operacional. Para o ambiente com Oracle RAC, a Oracle solicita que todos os usuários e grupos envolvidos na instalação do software Oracle, possuam os mesmos ID’s em todas as máquinas. Por isso, os grupos oinstall, dba e o usuário oracle serão criados da seguinte forma:

groupadd -g 1521 oinstall
groupadd -g 1522 dba
useradd -g oinstall -G dba -u 1521 oracle

A senha do usuário oracle deverá ser definida:

[root@mvrac3 Server]# passwd oracle
Changing password for user oracle.
New UNIX password:
BAD PASSWORD: it is based on a dictionary word
Retype new UNIX password:
passwd: all authentication tokens updated successfully

Com os grupos e usuário criados, agora os diretórios deverão ser criados:

mkdir -p /u01/app/oracle/oraInventory
mkdir -p /u01/app/oracle/product/10.2.0/crs
mkdir -p /u01/app/oracle/product/10.2.0/db_1
chown -R oracle:oinstall /u01

Num ambiente corporativo, é recomendado instalar um Oracle Home para o ASM separadamente do Oracle Home do banco de dados. Como estamos num ambiente virtualizado, utilizarei o ASM e o banco de dados no mesmo Oracle Home.

Agora, o arquivo /etc/security/limits.conf deverá ser editado e as seguintes linhas deverão ser adicionadas:

oracle soft nproc 2047
oracle hard nproc 16384
oracle soft nofile 1024
oracle hard nofile 65536

O próximo arquivo a ser editado é o /etc/pam.d/login:

 session required pam_limits.so

O próximo arquivo a ser editado é o /etc/profile:

if [ $USER = "oracle" ]; then
	ulimit -u 16384
	ulimit -n 65536
fi

O módulo hangcheck-timer deverá ser carregado no kernel. Além disso, ele deverá ser carregado automaticamente quando o servidor for iniciado novamente. Num próximo artigo eu definirei em detalhes sobre o que é o hangcheck-timer. Editar o arquivo /etc/rc.d/rc.local e inserir a seguinte linha no final arquivo:

/sbin/insmod /lib/modules/2.6.18-128.el5/kernel/drivers/char/hangcheck-timer.ko hangcheck_tick=1 hangcheck_margin=10 hangcheck_reboot=1

Após isso, executar o arquivo e verificar se o módulo foi carregado:

[root@mvrac3 ~]# /etc/rc.d/rc.local
[root@mvrac3 ~]# lsmod |grep hangcheck
hangcheck_timer         8025  0

Outro ponto importante num ambiente clusterizado, é o horário dos servidores. Como os servidores vão “hospedar” o mesmo banco de dados, é importante que o horário desses servidores estejam sincronizados. Por este motivo, é recomendado utilizar um servidor NTP (Network Time Protocol). Muitas empresas têm servidores NTP internamente, na sua própria rede, e na grande maioria das vezes, esses servidores NTP apontam para um servidor NTP externo, muito preciso, brasileiro, que é o servidor da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

Se a empresa não tiver um servidor NTP interno, e os servidores de banco de dados conseguirem acessar a Internet, basta colocar a seguinte informação na crontab do usuário root no servidor de banco de dados:

 * * * * * /usr/sbin/ntpdate ntp.cais.rnp.br >/dev/null 2>/dev/null

Com isso, o servidor sempre terá a hora sincronizada.

Para garantir que o serviço está OK, ou seja, que o servidor de banco de dados consegue utilizar o binário ntpdate para acessar o servidor da RNP, basta executar o seguinte comando como root:

[root@mvrac3 ~]# ntpdate ntp.cais.rnp.br
11 Sep 00:06:46 ntpdate[23646]: step time server 200.144.121.33 offset 90541.348582 sec

O próximo passo é configurar o arquivo /etc/hosts do servidor. Nesse arquivo, teremos a configuração de todos os servidores que farão parte do cluster (os servidores criados anteriormente, mvrac1 e mvrac2 e o novo servidor mvrac3):

# ========================================
# Arquivo /etc/hosts configurado para utilizacao do Oracle RAC
# Configurado por Marcus Vinicius
# 11/09/2012
# ========================================

# Localhost
127.0.0.1         localhost.localdomain      localhost

# Oracle RAC 10g
# -----------------

# Rede Publica
172.23.10.11   mvrac1.viniciusdba.com.br       mvrac1
172.23.10.12   mvrac2.viniciusdba.com.br       mvrac2
172.23.10.13   mvrac3.viniciusdba.com.br       mvrac3

# InterConnect - Conexao Privada
10.0.0.11      mvrac1-priv.viniciusdba.com.br  mvrac1-priv
10.0.0.12      mvrac2-priv.viniciusdba.com.br  mvrac2-priv
10.0.0.13      mvrac3-priv.viniciusdba.com.br  mvrac3-priv

# Virtual IP's
172.23.10.21   mvrac1-vip.viniciusdba.com.br   mvrac1-vip
172.23.10.22   mvrac2-vip.viniciusdba.com.br   mvrac2-vip
172.23.10.23   mvrac3-vip.viniciusdba.com.br   mvrac3-vip

Atenção:

O arquivo /etc/hosts acima deverá estar igual nos três servidores. Isso significa que você deve sobrescrever o arquivo /etc/hosts existente no servidor mvrac1 e mvrac2 com o conteúdo exibido acima.

Por enquanto, para finalizarmos os pré-requisitos, falta instalarmos e configurarmos a ASMLib. Eu explicarei o porquê de utilizarmos essa LIB num artigo posterior.

Para baixarmos a ASMLib, precisamos acessar o seguinte link:

Oracle ASMLib Page / Downloads / Red Hat Enterprise Linux 5 AS*.

Deveremos encontrar a seção na página que trata da arquitetura 32bit:

Intel IA32 (x86) Architecture

Após encontrarmos, os dois primeiros arquivos deverão ser baixados:

Após baixar esses dois arquivos, procurar a versão correta da Lib para o Kernel utilizado no sistema operacional: 2.6.18-128.el5. Pode ser que você encontre variações como 2.6.18-128.1.1.el5 e assim por diante. Ignore essas versões, encontre a versão exata do Kernel:

Baixar os três arquivos, transferí-los via SCP/FTP para o servidor e instalá-los, com o usuário root:

[root@mvrac3 ~]# rpm -ivh oracleasm*
warning: oracleasm-2.6.18-128.el5-2.0.5-1.el5.i686.rpm: Header V3 DSA signature: NOKEY, key ID 1e5e0159
Preparing...                ############################### [100%]
   1:oracleasm-support      ############################### [ 33%]
   2:oracleasm-2.6.18-128.el############################### [ 67%]
   3:oracleasmlib           ############################### [100%]

Após instalar os pacotes, deveremos configurar a ASMLib no sistema operacional:

[root@mvrac3 ~]# /etc/init.d/oracleasm configure
Configuring the Oracle ASM library driver.

This will configure the on-boot properties of the Oracle ASM library
driver.  The following questions will determine whether the driver is
loaded on boot and what permissions it will have.  The current values
will be shown in brackets ('[]').  Hitting  without typing an
answer will keep that current value.  Ctrl-C will abort.

Default user to own the driver interface []: oracle
Default group to own the driver interface []: dba
Start Oracle ASM library driver on boot (y/n) [n]: y
Scan for Oracle ASM disks on boot (y/n) [y]: y
Writing Oracle ASM library driver configuration: done
Initializing the Oracle ASMLib driver:                     [  OK  ]
Scanning the system for Oracle ASMLib disks:               [  OK  ]

Pronto! A primeira fase de pré-requisitos foi concluída! Falta agora particionar os discos e criar a equivalência de usuários entre os servidores que farão parte do cluster.
Como estamos num ambiente virtualizado, podemos agora baixar esse servidor, para clonar esse servidor para a nova máquina virtual (mvrac2).

Baixar o servidor:

 shutdown -h now

No próximo artigo veremos como clonar esse servidor para criar a nova máquina virtual.

Abraços!

Vinicius 







----------------------------------------------------------------------------

Copyright:

Este site e todo o conteúdo aqui publicado pertence ao Blog ViniciusDBA.com.br e possui seus respectivos direitos autorais.

O Conteúdo desde Blog não deve ser publicado, distribuído ou transmitido sem autorização prévia de seu autor.

Oracle e seus produtos são marcas registradas da Oracle Corporation® (http://www.oracle.com) Todo o material aqui encontrado é mantido sem ajuda financeira e mantém como propriedade de seu fundador/escritor.

Disclaimer:
The views expressed on this blog are my own and do not necessarily reflect the views of Oracle.
As opiniões publicadas neste blog (http://www.viniciusdba.com.br) são pessoais e não necessariamente representam a visão da Oracle.


Toda informação aqui encontrado é oferecida através do uso do bom senso e boa fé do seus leitores e não deve ser considerada como material oficial da Oracle Corporation (http://www.oracle.com).

O Autor (e contribuidores) não considera as informações aqui como oficiais e/ou permitidas para redistribuição. Ao utilizar o site http://www.viniciusdba.com.br o leitor deve entender e aceitar que as informações aqui encontradas são de direitos autorais do Autor e contribuidores.

O blog http://www.viniciusdba.com.br não faz revisão de conteúdo publicado por outros como comentários bem como posts em grupo de usuários ou portais.

Seus autores não necessariamente concordam ou apoiam opiniões de seus leitores.

ESTE É UM SITE INDEPENDENTE E NÃO REPRESENTA A ORACLE CORPORATION® (http://www.oracle.com) EM NENHUM SENTIDO. AS OPINIÕES E CONTEÚDOS AQUI ENCONTRADOS NÃO POSSUEM RELAÇÃO COM A VISÃO DA ORACLE CORPORATION®. ESTE SITE NÃO POSSUI NENHUM APOIO OU PATROCINIO DA ORACLE CORPORATION®.